Depois de alguns anos fechada, a Casa da Poesia, em Arraial do Cabo, volta a abrir as portas para todos que apreciam a arte e cultura da cidade. Na noite de sábado (09), os cabistas prestigiaram a reinauguração oficial do espaço cultural de promoção à leitura, que atualmente é gerido em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Ciência e Tecnologia (SEMECCT) de Arraial do Cabo. O local foi morada de um dos poetas mais importantes da Região dos Lagos, Victorino Carriço, onde além de residir também foi fonte de muita inspiração para suas obras, como por exemplo, a composição do hino do município cabista.

O evento contou com a presença do Secretário de Turismo de Arraial do Cabo; Paulo Ribeiro, da Secretária de Educação; Monica Nilze e da filha do poeta Victorino Carriço; Ercília Carriço, além do professor e cinegrafista, Carlos Eduardo Gomes. A programação aconteceu em parceria com a Superintendência de Cultura (SuperCult). Alunos do Projeto Talentos da Terra, apresentaram trabalhos de teatro e canto, além da participação de representantes da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências (ACLAC) e a exibição do documentário sobre a história da Casa da Poesia e do poeta Victorino Carriço. O trabalho foi desenvolvido pelo Projeto “Cinema: experimentar, conhecer, realizar”, da professora e multiplicadora tecnológica Tânia Cristiana Medeiros e do cinegrafista Carlos Eduardo.

“A Casa da Poesia representa parte da memória de Arraial do Cabo. Para mim é um privilégio ter participado como poetisa e espectadora desse momento. Amo Arraial do Cabo como se fosse minha cidade, e é uma grande felicidade saber que a casa está viva, ativa, recebendo tanta arte”, frisou a poetisa carioca Edite Costa. “O objetivo da SuperCult é resgatar a cultura local e nós temos feito isso em todos nossos eventos. Unindo as artes plásticas, a dança, a música, dentre outras atividades para recontar, de forma bela e criativa, a nossa própria história”, completou Brian Uchôa, Superintendente de Cultura. Para encerrar a noite um coquetel foi servido aos convidados ao som da voz e do violão de Junior Carriço, neto do poeta homenageado.

Crédito: Lorena Brites Fonte: Lorena Brites